sábado, 7 de novembro de 2009

Governadora abre oficialmente a Feira Pan-Amazônica do Livro

Está aberta a maior feira literária da região Pan-Amazônica. Às 18h30 desta sexta-feira, 6, a governadora do Estado, Ana Júlia Carepa, e o secretário de Estado de Cultura, Edilson Moura, abriram as portas do Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia para o público da XIII Feira Pan-Amazônica do Livro. E até o dia 15 de novembro o público poderá aproveitar o que a feira oferece, com o melhor da literatura e uma programação cultural diversificada.

A cerimônia oficial contou com a participação da comissária-geral do Ano da França no Brasil, Anne Louyot, do cônsul honorário da França em Belém, Bruno Stefani, representando o país homenageado, e dos filhos do escritor Dalcídio Jurandir, patrono desta edição, José Roberto Pereira e Margarida Benincasa. Na entrada da Feira, a governadora foi recebida por alunos do Centro de Dança Ana Ana Unger, que fizeram uma performance com personagens da literatura infantil na réplica do Arco do Triunfo que serve de pórtico de entrada ao espaço, e logo em seguida descerrou a fita de inauguração da Feira.

Segundo o secretário de Cultura, Edilson Moura, a programação é montada para atender a toda faixa de público, mas especialmente as crianças e jovens, para promover o estímulo à leitura. “Este é um trabalho feito com carinho e atenção para os jovens pela Secult e pelo Hangar”, disse.

Edilson aproveitou para mostrar que o crescimento da Feira Pan-amazônica do Livro foi maior que o planejado. Em 2009, a Feira terá 178 estandes, deve gerar um volume de negócios de R$ 25 milhões, com expectativa de público de meio milhão de visitantes. “Vocês estão participando de uma das maiores feiras do Brasil e do Mundo. Em alguns anos, poderemos ultrapassar a feira do livro de Porto Alegre como a maior feira literária anual do país”, destacou.

Já a governadora Ana Júlia destacou a participação da literatura regional, com ênfase para o patrono, o escrito Dalcídio Jurandir, que se estivesse vivo completaria 100 anos em 2009. “Temos o prazer de apresentar mais esta feira Pan-Amazônica que homenageia o grande Dalcidio Jurandir, que usou sua literatura para transformar a realidade do povo da Amazônia”, reiterou. A governadora também fez também uma homenagem ao Mestre Verequete, falecido na última semana, que culminou com aplausos em homenagem a um dos maiores representantes da cultura do Carimbó no Estado.

José Roberto Pereira, filho de Dalcídio, também agradeceu as homenagens à memória do seu pai. “É com muita satisfação e emoção que recebemos essa homenagem ao nosso grande escritor paraense, o meu pai”, emocionou-se. “Toda vez que venho à terra do meu pai, sinto a emoção de estar no Estado que ele descreveu nos seus livros”.

Emoção também foi o sentimento descrito pela comissária-geral do Ano da França no Brasil, Anne Louyot. “É uma grande honra ter o país sendo homenageado na Feira do Livro. Foi um presente para nós a programação que a secretaria de Cultura fez junto conosco para comemorar o Ano da França no Brasil”, declarou. “Nós ficamos muito contentes vendo as cores da bandeira da França espalhadas por todo o Hangar”.

Serviço

XIII Feira Pan-amazônica do Livro. De 6 a 15 de novembro, no Hangar. Entrada Franca. Horário de visitações: de 10h às 22h. Shows principais no Deck a partir das 22h. Promoção: Governo do Estado do Pará, Secretaria de Estado de Cultura (Secult). Realização: Hangar Centro de Convenções e Feira da Amazônia. Informações: www.feiradolivro.pa.gov.br.

Texto: Fábio Nóvoa

Foto: Jaime Souzza

Edição: Esperança Bessa

Assessoria de Imprensa da Feira Pan-Amazônica do Livro


[Saiba mais aqui]

Nenhum comentário: